4 dias perfeitos em Montreal!! 12


 

Dia 1:

9am – 11am– Comece o dia com um café delicioso na Tim Hortons (a versão canadense e melhorada do Dunkin Donuts) – vá com calma e aproveite os sensacionais muffins e bagels de lá. Existem dezenas dele espelhadas pela cidade, encontre o mais próximo de onde estiver aqui (mas eu aconselho um mais central). Depois continue o passeio pela Rue Sherbrooke, não falta o que ver por lá (lojas, artesanato, livrarias etc).

11am- 12am – Visite a Cathédrale Marie-Reine-du-Monde, uma das obras arquitetônicas (e religiosas, claro) mais importantes da cidade, totalmente inspirada na Basílica de São Pedro, Vaticano. Almoce pelas redondezas; não faltam boas opções pra um almoço rápido ou lanche. Se não tiver chegado na cidade de trem, vale a visita à Gare Centrale (a estação central de trem), que está bem próxima.

1pm – 6pm – Siga para a Old Montrèal e se deixe levar pelos encantos do local. Bata várias fotos dos prédios lindos da região (como o Hôtel de Ville, a Basilique Notre Dame e o Château Ramezay), percorra as ruas e vielas com calma, aprecie os artistas de rua e artesanato locais. Se for do seu estilo, vale um passeio de charrete, por mais turístico (e bobinho) que possa parecer. Visite também o Marchè Bonsecours, o mercado público de que tanto falei. Já que está próximo, vá ao Old Port, de onde também saem lindas fotos! Na volta, tome um cafezinho na região da Vieux-Montrèal – as opções são inúmeras. Eu fui e aconselho o Olive et Gourmando. 

6h30pm… – Aproveite downtown! Ande pelo comércio da St. Catherine (também passe pela Place des Arts!), e vá à Underground city (RÉSO, como é conhecida por lá), para se acabar em compras. Acredito que até o fim da noite o cansaço já vai ter chegado (comprar cansa muito, acredite!), então coma qualquer coisa por ali mesmo, no Centre Eaton, e aproveite pra (tentar) dormir um pouco mais cedo, que o dia seguinte será movimentado!

Dia 2:

Reserve a manhã toda para visitar o Parc-Mont Royal. Antes, porém, dê uma passada na Fairmount Bagels, aberta 24h, para saborear uma das delícias características de Montrèal: um bagel quentinho, feito na hora! Com um café ou capuccino, vai muito bem!

Alugue uma bike em uma das várias “estações” do BIXI-Montreal´s bike public system, que são muito comuns por lá e tem tudo o ver com esse clima “passeio no parque” (só não faça como eu, que aluguei uma num frio de rachar, o que me fez sentir mais frio ainda…Realmente fiquei com rosto e mãos congelados!). Não se preocupe com o tempo, curta o visual da cidade no mirante do Monte, que é lindo!

Na volta, aproveite a região do Plateau Mont-Royal com seus bistrôs, cafés, boutiques, restaurantes. Aliás, almoce por lá!

1h30pm – 5pm – Pegue o metrô e vá para o outro lado da cidade, pra visitar o Parque Olímpico. Contemple as construções e a grandeza do local – vá ao Estádio, ao Biôdome e, se tiver tempo e disposição, ao Jardim Botânico.

5h30pm – 7h30pm – De lá, também de metrô, pare em algumas dessas estações: Berri-UQAN ou Saint Laurent para se deliciar em uma das minhas regiões preferidas da cidade: o Quartier Latin! Lojas, artesanato, moda, cultura…tudo se encontra por lá, é um charme! Aproveite o horário fim de tarde/começo de noite para um pit stop em uma das chocolaterias mais famosas de Montreal: a Juliette et Chocolat (que é um deboche de tão sensacional, a fama não veio à toa!) – lá tem um dos melhores brownies e crepes que já comi na minha vida (eu bem olhuda comi dos dois!)!

8pm … – Como Montrèal respira cultura, não dá pra sair de lá sem um, ou vários, dos programas que oferece a região da Place des Arts. Shows, óperas, teatros, concertos, musicais…dentre dantas ofertas de bons programas culturais, o difícil vai ser escolher uma delas! O bacana, também, é que dá pra garantir ingressos com ótimos descontos. No site La Vitrine é possível encontrar tickets de última hora com 50% ou mais de desconto!

Para o jantar, downtown pode ser a opção (já que se estará por ali). Quando fui, utilizei o Montreal Dining Guide para pegar boas dicas de restaurantes. O site tem tudo: comentários de quem foi, fotos, endereços e até redirecionamento aos sites (alguns deles) pra reservas!

Dia 3

8am – 10am – Comece o dia com a visita ao Oratório St. Joseph e realmente se impressione com o local! Pela região há uma infinidade de bons cafés, bares, lojas…vale a pena gastar um tempinho por ali!

10h30am – 1h30pm – Guarde o resto da manhã para visitar algum museu! Há vários espalhados por Montrèal, que representam muito da cultura anglo-francesa, e alguns, como o Museum of fine arts, são gratuitos.

Museu não é muito o seu tipo de passeio preferido (porque o meu é!)?? Então faça outro estilo de visitas guiadas, também gratuitas. Sugiro o Free tour of Montreal City Hall.

De lá (de algum dos dois), pegue um metrô até a Chinatown e almoce por ali a um preço justo. Pra quem não curte tanto assim comida chinesa, não pense que é só isso o que vai encontrar em Chinatown, não! O reduto virou endereço de vários imigrantes e ali existem restaurantes asiáticos de todos os tipos (vietnamitas, tailandeses, coreanos, japoneses), além das clássicas redes de fast-food (como Subway e McDonalds).

2pm – 4pm – Montrèal tem vários (e sensacionais!) mercados, muito bem servidos de alimentos frescos, especiarias, queijos, vinhos, produtos naturais e delícias de todo o tipo. Vale a pena escolher um (ou mais de um) no site Marches Publics e comprar algumas coisinhas! Eu enchi minha sacola para aproveitar um piquenique no que foi o meu próximo destino…

4h30pm – 7pm - …a Île-Sainte-Helene, onde é possível relaxar, caminhar, descansar e se encantar com uma vista maravilhosa da cidade e seu skyline! Se tiver a sorte que eu tive, de pegar um lindo por-do-sol em tons de roxo, ainda vai voltar pro Brasil com fotos dignas de cartão-postal…! Passei meu fim de tarde por ali, comendo pãezinhos que comprei no Place Pasteaur Market e contemplando a maravilhosa vista de Montrèal.

8h30pm … – Aproveite a noite para jantar em um dos maravilhosos restaurantes da St – Laurent. Outro site bacana que pode ajudar na escolha é o restomontreal. O clima do lugar é mais arrumadinho, ótimo para ver gente bonita e se divertir! Também é possível esticar a noite em alguma danceteria ou bar com música ao vivo. Por sugestão de um local, fui no Club Soda e me diverti bastante (na South St-Laurent…não lembro exatamente o nome da atração da noite, mas era uma banda de rock mais alternativo)! Ainda na St-Laurent, mais a norte, também ficam ótimos bares com live jazz e programações desse tipo.

Dia 4

8am – 10am – Uma das ruas ou regiões que mais adorei percorrer em Montrèal foi a St. Denis do lado norte, entre a Sherbrooke e a Avenida Mont-Royal. Ali, diferentemente da parte sul, que é mais descolada e moderninha, ficam lojas, bares, casas e construções mais sofisticados. Tudo se mostrou com mais influência “europeia”, desde as casas geminadas muito clássicas de Montrèal, até charmosas galerias de arte. Sugiro que o dia comece por ali e, se não tiver se servido num café-continental do próprio hotel, compensa comer pelas redondezas.

10h30am – 4pm – Hoje é dia de retornar às “ilhas” de Montrèal, pra realmente aproveitar o que elas tem de bom! O Parque Jean Drapeau oferece um grande número de atividades. Se for pra lá na alta temporada, pode passar boa parte do dia no parque de diversões La Ronde e se aventurar em uma das maiores e mais rápidas montanhas-russas da América do Norte. Se não curtir parque e toda essa coisa, e pegar o verão canadense, pode desfrutar da famosa The Beach, ou das piscinas públicas de lá (não se esqueça de que o Canadá é um país limpo e bem estruturado, então dá pra ir que está tudo em ótimas condições, mesmo sendo público), ou ainda, curtir aulas de dança gratuitas ou de ioga no parque. Se não for verão, ainda assim existe uma programação grande – é clicar aqui e ver o que tem de bom na época da viagem!

4h30pm-7pm – Na outra ilha, a île-Notre-Dame, fica o circuito Gilles Villeneuve (autódromo de Montrèal) que recebe a Fórmula1 no mês de junho, mas que fica aberto durante todo o ano para visitação. De lá dá pra passar o fim de tarde/começo de noite tentando a sorte no Cassino de Montrèal, que nunca fecha e é uma das grandes atrações da cidade.

8pm – 10pm – Sugiro também um retorno à Vieux-Montrèal para jantar/lanchar um poutine, que é uma iguaria franco-canadense com batata, queijo e molho (super deliciosa!). Falei dessa região porque ela é realmente muito charmosa e merece uma visita tanto de dia, quanto à noite. Praticamente qualquer restaurante vai servir o tal prato, desde os mais simples (quase todos) aos mais sofisticados, que misturam à receita fois-gras e outros itens da alta gastronomia.

10h30pm … – Quem ainda tiver pique (ou, como eu, não quiser se desfazer da ideia de largar Montrèal e optar por aproveitar até o último segundo!) pode ir a um pub no Quartier Latin. Como eu estava sozinha, fui a um pub meeting (que é uma espécie de “encontro em pubs”, nde grupos elegem um lugar à noite para socializar e tudo mais) – recomendação de novos amigos que fiz por lá e adorei! Vale bastante curtir a noite na St. Denis ou na St. Laurent!

Espero que tenham curtido! Montreal é o máximo!!!

Talvez também se interesse por:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

12 thoughts on “4 dias perfeitos em Montreal!!

  • dvbt

    I have not checked in here for some time since I thought it was getting boring, but the last several posts are good quality so I guess I will add you back to my daily bloglist. You deserve it my friend :)

  • jordan femme

    Undeniably believe that which you stated. Your favorite reason appeared to be on the internet the easiest thing to be aware of. I say to you, I definitely get annoyed while people think about worries that they just do not know about. You managed to hit the nail upon the top and defined out the whole thing without having side effect , people could take a signal. Will likely be back to get more. Thanks

  • Mariana

    Melhor e mais completo “roteiro” de Montreal para quem vai passar poucos dias! Adorei, parabéns!
    Me ajudou muito, estou indo para Montreal semana que vem.
    Obrigada

    • susanasteil Autor

      Que bom, Mariana! Fico feliz em ter ajudado!
      Montreal é uma cidade fantástica (das minhas preferidas!)! Tenho certeza de que vai adorar!
      E se quiser alguma outra ajuda, tiver dúvida, só me contatar novamente!
      Um excelente viagem pra você! Beijos!

        • susanasteil Autor

          Oi, Jonatas!
          Obrigada pelo comentário!
          Montrèal é uma cidade compacta, de fácil circulação/ locomoção e excelente transporte público!
          Pra essa finalidade (metrôs e ônibus locais, de fato o melhor jeito de circular por lá), sugiro mesmo a região de Downtown, entre a Rue Sherbrooke e a Boulevard Renè-Lévesque (eu fiquei na Sherbrooke e recomendo muitíssimo, perto de tudo!). Nessa região é onde está concentrada a maior e melhor oferta de hotéis na cidade! Tem muitos de redes, como Best Western, Novotel, Holiday Inn, Renaissance, Sofitel, Ritz-Carlton (tem pra todos os bolsos); e tem também vários lofts e apartamentos, tipo os do Air BnB.
          Espero ter ajudado!
          Se precisar, só retornar!
          Boa viagem!

  • Damien

    Olá Susana! Suas dicas são show! Estamos planejando nossa primeira viagem para o Canadá para setembro.. pensamos em ficar exatamente 04 dias em Montreal (vindo de Toronto e indo para Quebec – de trem)..
    Você acha interessante locar carro em Montreal ou é daquelas decisões que mais atrapalha que ajuda? (nos EUA sempre locamos..)
    Aproveito para estender a pergunta para as outras cidades (Toronto e Quebec)…
    Obrigado!

    • susanasteil Autor

      Oi, Damien!
      Já começo pedindo desculpas pelo atraso na resposta – não tenho recebido notificações dos comentários (sei lá por qual motivo) e, como estava em viagem de férias, acabei me desligando mais…
      Mas vamos lá…espero ainda te ajudar:
      Eu estava sozinha no Canadá, então acabei fazendo tudo sem carro, só com metrô e táxi (dentro das cidades). E não senti falta de carro, não!
      Quebec é bem pequenininha (a parte turística), dá pra fazer tudo a pé e, no máximo, uns trechinhos extras de táxi.
      Montreal já e maiorzinha, mas uma cidade também super compacta, onde o transporte público é pra lá de eficiente! Alguns pontos turísticos (como a Vila Olímpica) ficam mais afastados do centro, mas metrôs deixam na porta! No seu lugar, não alugaria carro em Montreal, não!
      Toronto talvez seria o local pro aluguel de um carro, e isso também dependendo de o que vocês têm intenção de fazer na cidade…se quiserem fazer compras (tem alguns shoppings e outlets mais afastados do centro) ou mesmo ir às Cataratas no Niágara por conta própria, daí vale a pena. Caso nenhuma dessas coisas esteja na programação de vocês, com o transporte público vocês já estarão bem servidos!
      O Canadá é show! Um dos países que mais amei visitar!
      Espero que amem também e, se precisarem de alguma outra coisa, só chamar!
      Boa viagem!