Aquela ajuda: onde se hospedar em St Maarten / St Martin! 18


Quando fui fechar minha viagem para a ilha, sem dúvida a minha dificuldade maior foi na escolha do local de hospedagem. Não porque não há opções por lá – muito pelo contrário! Há diversos (MESMO!) hotéis, pousadas, resorts e apartamentos disponíveis para aluguel. O problema maior foram os preços: achei bem salgado por tudo que se oferecia (nada, nem café da manhã, na maioria deles). Outras dúvidas me sondavam a cabeça: qual lado da ilha era melhor ficar? Valia a pena um regime de all inclusive? Qual seria o melhor custo X benefício?


Bem…depois de xeretar bastante, e de ver a olho nu várias das opções disponíveis, vou compartilhar aqui algumas delas, minhas sugestões pra cada tipo de gosto (as melhores, na minha opinião) e conclusões a respeito. Confira!



Pra quem quer um All Inclusive

A única opção 100% all inclusive em toda a ilha é o Sonesta Great Bay, na praia de Little Bay, lado holandês da ilha, e bem perto do centro de Philipsburg. A estrutura é bacana (e ninguém tem nenhuma preocupação quando está tudo incluído no pacote), mas não tente comparar com os hotelões de Punta Cana ou Aruba – comparando, deixa um pouco a desejar! Ah, o resort não aceita menores de 18 anos, bom, então, pra quem quer fugir da agitação da criançada! Diárias a partir de USD 382 + taxas (baixa temporada, quarto para 2 adultos). 

Da mesma rede do anterior, tem o Sonesta Maho Beach, que TAMBÉM tem o serviço de all inclusive. A vantagem é que fica no meio de um agitinho noturno (tem cassinos, lojas, bares e restaurantes na rua do hotel!), na praia de Maho, aquela bem famosa pela chegada dos aviões (coladinho no aeroporto, também!). Tem regime de all-inclusive ou não, e o preço é um pouco mais em conta porque o hotel tá um pouco mais velhinho que o outro. Diárias a partir de USD 268 + taxas (baixa temporada, somente o quarto) e USD 358 + taxas (baixa temporada, regime tudo incluído). 


Pra quem quer ficar mais próximo ao agito
Com localização muito boa, entre o aeroporto (Maho Beach) e o centro de Philipsburg, fica oThe Villas at Simpson Bay Resort & Marina. Ali pertinho, bares, mercados, lojas, cassinos. A estrutura é legal – são apartamentos de 1 quarto ou vilas de até 2 ou 3 (bem legais pra famílias). Diárias a partir de USD 255 + taxas (baixa temporada, sem refeição) para a vila de 2 quartos para até 6 pessoas. 


No coração da Front Street, a avenida principal do centrinho de Philipsburg, fica o bacaninha e recém renovado Holland House Beach Hotel. Por ali, à noite, várias opções de bons restaurantes, além de um lounge bem interessante no próprio hotel. As compras estão bem ao lado e, como é a praia onde atracam os navios, tem uma infraestrutura legal. Diárias a partir de USD 215 + taxas (baixa temporada) o quarto para 2 adultos com café (coisa rara um hotel com café já incluído na diaria por lá; isso é até vantagem!). 


Pra quem quer sossego
Na charmosa Oyster Bay, bem na borda das partes francesa e holandesa, fica o Captain Oliver´s Resort & Marina. São bangalôs de frente pro mar (de frente pra Marina, na verdade), e como o lugar é uma graça e tem um quê de sofisticação, a estada por ali promete ser uma delícia! O contra, na minha opinião: acesso ao local é um pouco complicado e a praia não fica tão encostada. Mas, talvez bem por isso, sossego garantido! Diárias em quarto duplo a partir de USD 172 + taxas (baixa iemporada). 

Na mesma praia (na verdade na encosta com Dawn Beach) fica o 4 estrelas Princess Heights Luxury Boutique Condo. O hotel, que funciona com estúdios e apartamentos de 1 e 2 quartos, preza por conforto e um pouco mais de exclusividade no atendimento. Na baixa temporada o preço compensa demais: estúdios para 2 adultos a partir de USD 139 + taxas (sem refeição). 


Frente pro mar, pé na areia!
Localizado na Grand Case, onde ficam boa parte dos bons restaurantes do lado francês (ou seja, à noite não vai faltar o quê comer e onde bebericar algo muito bom), o Bleu Marine é puro charme – são condos duplex de 1 e 2 quartos, totalmente equipados, e novinhos em folha! O legal é que é só acordar, descer as escadas e pronto: o mar está ali! Preços pra baixa temporada a partir de USD 135 (já incluídas as taxas, sem refeição) o condo para até 2 adultos. Requer estadia mínima de 3 dias.

Na mesma localização, e com a mesmíssima vibe de “acordei na praia”, está o simples porém super arrumadinho Love. Funciona mais como pousada, só que como tem pouquíssimos quartos, guarda um certo quê de exclusividade. Ponto forte: o barzinho legal na beira do mar. Ponto fraco (e super pessoal): pra alta temporada a reserva é feita somente no site e por email. Mandei email pra eles solicitando valores e disponibilidade, to até agora esperando pela resposta… Diárias para casal a partir de 95 Euros + taxas (na Baixa Temporada, sem refeição). 


Simplicidade e preços bem baixos
Totalmente sem luxos, mas bem apresentável, o Centr´Hotel é a opção do centrinho francês. A localização é bem na muvuca de Marigot, não fica perto da praia e o local não dispõe de estacionamento (tem que deixar o carro na rua), mas as tarifas bem menores podem compensar tudo isso. Para a baixa temporada, quartos a partir de 60 Euros + taxas (para 2 adultos, sem café).



Um pouco mais de conforto

Uma coisa é fato: em qualquer lugar do mundo, um hotel da rede Radisson nunca vai decepcionar! O Radisson Blu Resort & Marina de St Martin é uma prova disso e os bons comentários no Trip Advisor estão aí pra provar! O resort fica em Anse Marcel (lado francês), afastado dos dois centros e numa praia praticamente exclusiva. A estrutura é muito boa, o ambiente é de total tranqüilidade, mas, claro, quem quer o conforto de um Radisson e paparicos extras vai ter que pagar bem mais por isso. Diárias de quarto duplo a partir de 168 Euros + taxas (sem refeição), na baixa temporada.

Mais ou menos perto do aeroporto e do centro de Philipsburg (ou seja, localização bem bacana), na praia de Dawn beach, está o Westin Resort & Spa, o queridinho dos brasileiros que estão dispostos a gastar um pouco mais na ilha. De fato, a infraestrutura do complexo impressiona! O legal é que o preço fica bem pagável (considerando a média da ilha) na baixa temporada: a partir de USD 199 o quarto para 2 sem vista pro mar (e sem refeição).

Ótimo custo X benefício

Próximo a Marigot, o Beach Plaza pode parecer ter um pouco menos que suas 4 estrelas, mas reúne bons atributos: boa localização, conforto na medida, sossego, preço justo (repetindo: considerando os altíssimos valores de hospedagem da ilha!). Para a baixa temporada, preços a partir de 150 Euros o quarto duplo (sem vista por mar, nem refeição).

Com um preço melhor que o anterior, o Oyster Bay Beach Resort é quase imbatível no quesito custo X benefício. O hotel fica na elegante Oyster Pond (lado francês), dispõe de uma vista linda e quartos confortáveis (desde suítes simples até apartamentos de 2 e 3 quartos). Um quarto superior para 2 adultos, na baixa temporada, custa USD 150 + taxas. 



O máximo do luxo

Luxo, e só pra quem pode. Assim é o La Samanna, o hotel mais caro da ilha. Também, pudera! Fica na Baie Longue (parte francesa), num condomínio de acesso privativo (o Terres Basses), tem SPA, serviço de concierge, transfer vip, restaurante gourmet e outros mimos. Com tanta coisa, a praia excepcional logo em frente vira apenas um detalhe. Quartos superiores para 2 a partir de USD 695 + taxas a diária; Suíte com jacuzzi, também para 2, por USD 895 + taxas a diária. E isso na baixa temporada!



Uma experiência pra lá de inusitada

Quem não tem medo nem vergonha de curtir uma hospedagem diferente pode optar pelo Club Orient, um resort nudista dos mais conhecidos no mundo todo. Fica na agitada Orient Bay (lado francês), na parte reservada ao nudismo (mas de livre acesso á qualquer pessoa). Ali a pessoa dorme, come, aproveita e acorda do jeito que veio ao mundo! Também aceita famílias. O preço para essa total liberdade, no entanto, é salgadinho. O Studio pra 2, na baixa temporada, custa 200 Euros + taxas (com cozinha toda equipada, sem refeição).


Pra se sentir em casa
Nada melhor que alugar um condo, apart ou casa para temporada na ilha! As opções são inúmeras – studios, flats, apês com 2, 3 ou mais quartos. Existem aluguéis apenas para casais e propriedades que comportam até mais de 20 pessoas. O que tem em cada uma delas também varia bastante: tem umas mais simples, outras com o que há de mais luxuoso (e com valores até BEM superiores que o La Samanna!). Existem vários sites para alugueis de casas e apês, mas eu recomendo o vrbo (Vacation Rentals By Owner). Nesse site, aliás, tem apartamentos em VÁRIOS lugares do mundo! É só clicar o local de interesse, a data da viagem, vasculhar as opções e negociar direto com o proprietário! Ideal pra quem quer dispor de total autonomia e, realmente, ficar bem mais à vontade!

Baixa temporada: geralmente considerada de 15 de abril a 15 de dezembro.
Preços na alta temporada (que vai de dezembro a abril) costumam dobrar ou até triplicar!


Por fim, minha opinião nada imparcial
Acho que, pra lá, o melhor mesmo é alugar um apartamento direto com o proprietário. Sai mais barato e, no fim das contas, acaba sendo mais confortável. Acontece que muita gente não se sente nem um pouco segura assim completamente “por conta”, sem a assistência de um hotel. Daí, não tem jeito: tem que pagar a mais!
Particularmente falando, preferi o lado holandês. Disparado. Achei que tem mais vida, mais opções de coisas pra fazer…fora que é bem mais barato!
A parte francesa da ilha, por outro lado, é melhor pra quem quer realmente sossego ao extremo. Ficaria ali se esse fosse o meu propósito de viagem, ou se tivesse num clima super “lua de mel”.
Fiquei na parte francesa, bem na divisa, próximo ao centro de Marigot. Também recomendo. No fundo, acabei pegando a parte boa das duas coisas!
Também na minha opinião, as melhores praias pra ficar: Cupecoy, Baie Longue, Maho, Simpson Bay.


Fotos: Todas retiradas dos sites oficiais dos hoteis.

Talvez também se interesse por:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

18 thoughts on “Aquela ajuda: onde se hospedar em St Maarten / St Martin!

  • thereza

    Vamos ficar uma semana em st barth e somente 1 noite por causa da conexao de voo de volta, e queria ficar onde tem a vila mais bacana com as lojas mais sofisticadas e joalherias baratas.
    se tiver uam dica, agradeço
    ab

    • susanasteil Autor

      Olá, Thereza!
      Mesmo ficando apenas uma noite, aconselho seriamente o aluguel de um carro – não dá pra fazer nada lá sem carro!
      Ainda assim, com essa certa facilidade de locomoção que o carro proporciona, indico hospedagem próxima ao centrinho de Philipsburg (que é a capital de St Maarteen, o lado holândes, onde estão as lojas e joalherias).
      As mais próximas opções mesmo são o Sonesta Great Bay Resort All Inclusive, o Divi Little Bay Resort, o Holland House Beach Hotel e o Pasangghahan Boutique Hotel (os dois últimos com melhor custo X benefício, por serem mais simples…também são os que estão realmente muito próximos das lojas, a uma distância possível de ser percorrida a pé). Se o que procuram é mais sofisticação (uma Vila melhor), recomendo dois que ficam mais distantes do centrinho (mas ainda assim, em praias próximas): os sensacionais Cristal Villa e o The Westin Dawn Beach.
      Uma última coisa: as lojas ficam abertas apenas durante os horários em que ficam atracados os navios na ilha – geralmente das 9h às 16h ou 17h. Se o seu período de compras for só à noite, lamento informar, mas ficarão sem compras ( Nada, ou muito pouca coisa, fica aberto por lá depois desse horário…)! A menos que resolvam ficar 1 dia a mais em S. Maarteen/ St Martin…
      Espero ter ajudado! Boa viagem!

  • Regis A. J.

    Em St.Maarten fiquei no Flamingo Beach Resort, que fica em Pelican Key, próximo a Simpson Bay. Apartamento tipo estúdio com cozinha, bonito e confortável, praia particular e piscina, supermercados, bares e restaurantes perto. Excelente relação custo-benefício. Recomendo.

  • rafael

    Susana

    Gostei muito do seu site, muito legal mesmo.

    Uma perguntinha: conhece algum local para ficar que seja MUITO barato mesmo ?

    (preço bem abaixo desses que você informou) Tipo bed and breakfast, só para dormir
    (tipo bed SEM breakfast) kkkkk

    valew

    • susanasteil Autor

      Hahaha…boa!
      Então, Rafael…como eu comentei no post, passei o maior trabalho pra achar hospedagem por lá, porque tudo é muito caro pelo que oferecem…tipo, pelo preço de um hotel 3 estrelas por lá, se consegue um muito melhor em quase qualquer outro lugar do mundo!
      Desconheço albergues por lá (até cheguei a procurar quando fui, não achei)…Tem umas Guest Houses mais baratinhas: o Turquoise Shell Inn, o Fantastic Guest House e o Hevea Hotel são bons exemplos.
      Esses 3 têm localizações bacanas e vão ter diárias na base dos R$200. Talvez um pouoquinho menos, se não for em alta temporada. Mais barato que isso, vai ser BEM difícil encontrar…Infelizmente!
      Talvez alugando um apê ou quarto no VRBO os valores possam ser mais baixos, mas quase todos eles pedem estadia mínima de 7 dias. Bem…mas não custa tentar, né?
      Espero ter ajudado!
      Ah, e obrigada pelo comentário do meu site! Fico bem feliz com o feedback!

  • Andressa

    Susana,
    Adorei suas dicas, muito úteis!!! Inicialmente, pensei em passar 2 noites em Anguilla e 7 em St. Martin, mas me apaixonei por Anguilla e inverti a estadia: 7 noites por lá e 2 em St. Martin. Estou quebrando a cabeça para definir a melhor localização em St. Martin! Você acha mais interessante ficar em Grand Cage (Bleu Emeraude, Le Shambala, Le Temps de Cerise), ficar em Maho ou em outra localização? Vou alugar carro independentemente de onde ficar.
    Obrigada

    • susanasteil Autor

      Oi, Andressa!
      Sobre a localização, depende do seu propósito de viagem…Em Grand Case as opções são poucas, e por lá é tudo mais “pé na areia”…a região é mais tranquila, mais estilo “verão na praia” – mais deserto. Já Maho, dependendo do hotel também fica na frente da praia, mas é uma região já mais agitada, com mais restaurantes, bares, lojinhas, mercado, entretenimento noturno.
      Outra região bem agitada (e que pode ser mais cômoda por esse motivo) é Phillipsburg (ou arredores), que é o centrinho da parte holandesa.
      Eu e meu grupo AMAMOS a parte holandesa!
      E carro por lá realmente é item indispensável!
      Enfim…espero ter ajudado!
      Ah, e depois, se lembrar, passa aqui pra falar como foi a viagem: estou com MUITA vontade de voltar pra lá e fazer o mesmo que vocês, mais dias em Anguilla e uns 2 ou 3 pra St Maarteen. Depois me conta a sua experiência!
      Boa viagem, vai AMAR!
      E se tiver alguma outra dúvida, só voltar aqui!
      Beijos!

  • Paulo Silva Júnior

    Boa noite!
    Olá Susana Steil tudo bem?
    É possível viajar pra San Maarten sem gastar fortunas com hospedagens e alimentação? Tem opções de restaurantes com preços mais acessíveis? Gostaria também de ir a Anguilla. mas os preços me assustam muito e acabo desanimando de ir conhecer. O que você poderia sugerir para que essa viagem se torne uma realidade sem pesadelos? rsrsrs

    • susanasteil Autor

      Oi, Paulo! Tudo bem??
      Dependendo da época do ano, até é possível ir pra sem gastar fortunas, sim…
      Eu fui em janeiro, altíssima temporada, então os valores de hospedagem nessa época não são dos mais amigáveis MESMO…Ainda assim, pra todo o resto – comida, transporte e tal – sempre dá pra economizar. Por lá tem restaurantes mais caros, mas também tem vários mercados (isso gera uma super economia…a maioria dos hotéis lá tem cozinha completa no quarto, funciona no esquema de apart hotel, o que permite comprar tudo fora e cozinhar por conta…), e sempre tem um Subway ou similar pra salvar quando o dinheiro pra comer aperta…
      Pra você ter uma noção, paguei, pelos dias em que estive lá, 16 Euros pelo café da manhã (no meu hotel não tinha cozinha!)…acho salgadinho :(
      Com esse valor, num mercado, dá pra comprar refeição pra, no mínimo, uns 3 dias de café da manhã…
      Transporte sugiro alugar carro…os preços de aluguel na Ilha são bem em conta! Não foi um item que pesou no meu orçamento…
      E pra hospedagem, o jeito é ir de abril ao começo de julho, que as tarifas são melhores. De julho a novembro as diárias despencam, mas é a temporada de furacões no Caribe (como eu já peguei um furacão no Caribe, não aconselho MESMO…
      Anguilla eu não cheguei a ir, mas já ouvi dizer que, sim, é mais cara…Fui pra St Barth, que também é o OLHO DA CARA!!! Dá pra economizar?? SEMPRE dá!! Nós, por exemplo, levávamos uma térmica (dessas dobráveis, comprei aqui no Brasil) com lanches e bebidas pras praias (o que, além de econômico, foi super prático: tem praias lá que não tem ABSOLUTAMENTE NADA…nem um quiosque ou coisa parecida! Então, mais que econômico, às vezes é necessário levar alguma coisa pra ninguém morrer de fome ou sede!).
      Se você quiser ir pra Anguilla ou St Barth e o preço dos hotéis ainda estiver muito alto (considerando o que você dispõe pra viajar), sugiro que pegue um ferry e passe apenas 1 dia nessas ilhas! Até vai dar vontade de ficar mais, mas já vai dar pra conhecer, sem ser muito extorquido! Daí você monta sua base em St Maarteen que, das 3 ilhas, é a menos cara!
      Outra coisa (com relação a hospedagem): procura apartamentos, casas ou vilas em sites como o AirBnB ou o VRBO! Já usei os dois, e são bem confiáveis! E os preços costumam ser melhores que de hotéis convencionais!
      Com planejamento, dá pra curtir belos dias nessas ilhas! Quero voltar pra passar mais tempo em Anguilla, que dizem ser demais!
      Espero ter te ajudado!
      Se aparecer outra dúvida, só voltar aqui!
      Obrigada e boa viagem!

    • susanasteil Autor

      Oi, Giovana! Com certeza!
      Mas tenta escolher um hotel com mais atrativos para crianças, já que a ilha, em si, não tem tanta coisa assim voltada para o público infantil.
      Mas é um destino compatível para crianças.
      Se quiser mais comodidade, de deixar seus filhos num resort com todos os cuidados de um baby care, sugiro outros destinos como Punta Cana, Riviera Maia ou Aruba.
      Espero ter ajudado!
      Beijos!

  • JULIO CESAR

    Olá, Bom dia, Suzana

    Gostaria de umas dicas para St martin, pretendo ir agora em novembro, passar uns 6 dias, vou sozinho gostaria de uma hospedagem próximo ao Aeroporto Princess com a praia, ouvi falar que este lado seria o mais badalado, tipo bares e Happy hour Um a hospedagem mais em conta kkkkk, saio dia 15 do Brasil e meu aniversario é dia 17 de novembro, e volto dia 21.
    Sou tranquilo, na verdade quem sabe um blog de brasileiros que viajam.
    Aguardo.
    Abraço.

    • susanasteil Autor

      Oi, Júlio! Tudo bem??
      Fiz dois posts com dicas de atividades em St Martin – só clicar AQUI e AQUI TAMBÉM para ler!
      Sobre hospedagem mais em conta…meio difícil…haha! A ilha não é das mais baratinhas do Caribe, não! Se preferir ficar em hotel, dá um checada no hoteis.com ou no booking, e vê qual a que se encaixa no que você tem disponível pra gastar!
      Se a ideia é economizar MESMO, acho que vai ser mais negócio esolher um quarto/ apart ou casa em sites como Air Bnb e VRBO.
      As região próxima ao aeroporto (Maho Beach, Simpson Bay…) de fato tem um centrinho mais agitado, mas ainda achei o centrinho da capital holandesa (Philipsburg, na região onde atracam os navios de cruzeiro) com melhor infraestrutura e até mais movimento. Mas essas duas regiões que falei são bem boas pra se hospedar! Opte pela lado francês da ilha, no entanto, se quiser mais sossego.
      Outra coisa: altamente recomendável o aluguel de um carro. Nos posts eu explico porquê.
      Se sentir falta de um roteiro mais específico, trabalho com roteiros personalizados, 100% planejado e pensado pra você, seus gostos, estilo de viajante e propósito de viagem! Só mandar email para blog@susanasteil.com.br para solicitar um orçamento! É um investimento que ajuda a poupar bastante tempo e dinheiro no lugar visitado!
      De resto, era isso! Infelizmente a ilha ficou bem devastada com a passagem do furacão Irma (foi uma das mais afetadas), então é provável que você vá se deparar com muita coisa destruída ou em fase de reconstrução. O ponto positivo disso talves seja o preço: provável que baixe bastante nos próximos meses! Mas espero que aproveite as belezas naturais de lá! Foi um dos meus destinos preferidos do Caribe, e olha que já fui pra um bocado de ilha na região!
      Precisando de mais alguma coisa, só voltar!
      Muito obrigada e bom passeio!

  • JULIO CESAR

    Oi, Susana, conforme email anterior, como tinha falado, gostaria de informação se você tem, de como esta a Ilha de San Marten, sabe se ja esta funcionando o turismo na ilha, se já normalizou depois do furacão, Aeroporto funcionando. Caso você tenha algum contato lá para estas informações.

    Desde já agradeço e aguardo.

    Abraço.

    • susanasteil Autor

      Oi, Julio!
      Algumas coisas estão funcionando (como o aeroporto, alguns hoteis e tal), cruzeiros voltaram a atracar na região, mas St Maarteen foi a ilha caribenha mais afetada pelo Irma, com quase 85% dela destruída parcial ou inteiramente.
      Vi em alguns fóruns do Trip Advisor que tem hotel que ainda não reabriu e outros que, mesmo já funcionando, estão em reforma, sem telhados, sem alguns vidros, com móveis quebrados, essas coisas…Teve gente no fórum que chegou a sugerir que quem fosse pra lá levasse comida (industrializada, as únicas aceitas pela imigração) pra servir de estoque, porque o abastecimento de água e comida na ilha ainda não está lá quelas coisas.
      A estimativa é que eles levem 1 ano pra “voltarem ao normal”.
      A título de curiosidade, fui ver hoteis pro fim deste ano e pro começo do ano que vem na internet, só pra checar preços…quase 95% deles estavam indisponíveis – e não creio que é por lotação, não! Acredito mais na hipótese de não estarem funcionando totalmente, mesmo, ou até estarem interditados.
      St Maarteen é uma das minhas ilhas preferidas no Caribe (talvez A preferida), mas é bem provável que, no seu lugar, eu adiaria a viagem. Ou optaria por algum outro destino na região…
      Embora a natureza de lá (que é um dos pontos altos, praias lindíssimas) não tenha desaparecido do mapa por conta do furacão, é provável que você ainda encontre muita destruição. Sem contar em serviços que podem não estar funcionando muito bem. Daí não sei se a viagem vai ser aproveitada da mesma forma, se não vai ter perrengue e dor de cabeça…
      Se resolver manter a viagem, no entanto, a sua principal vantagem será, muito provavelmente, o preço. Imagino que transfers, comidas, passeios e todo o resto estarão com preços BEM mais acessíveis.
      Suponho, pelo menos. Pra uma ilha que não é lá das mais baratas, é um fator e tanto a ser considerado!
      Você quem decide!
      Pesa os prós e contras, os valores de uma possível alteração de voo, a sua flexibilidade em viajar e vê o que é melhor fazer…
      Espero que, independente da sua escolha, faça uma boa viagem!

      • JULIO CESAR

        Obrigado, Susana mas realmente vou deixar para 2018 tipo lá para setembro, fiquei muito triste com essa situação do povo, o que devem estar passando. Fico muito agradecido as suas informações. te adicionei no Instagram, fico vendo as suas postagens. Meu contato lá é @j.cesilva
        Obrigado e abraços.

        Júlio César.
        Porto Seguro – BA

        • susanasteil Autor

          Oi, Júlio!
          Que bom que decidiu adiar…
          Hoje, por coincidência, fui parar num vlog de uma brasileira que tava morando com o marido na ilha, porque ele tava estudando lá…
          Vim aqui pra compartilhar contigo e me deparei com a tua resposta. Dá uma olhada no vídeo (CLICA AQUI!)!
          Um dia depois do furacão eu fui marcada num vídeo do The New York Times e fiquei muito chocada…era o hotel em que eu tinha me hospedado completamente destruído…
          Vi as cenas desse vídeo que compartilho agora e até chorei!
          Que dó, gente! Que destruição!
          Que triste ver lugares lindos, por onde passei, totalmente em escombros…
          Já passei por um furacão, também, e tenha uma noção do desespero…
          Mas QUE BOM que resolveu adiar…é uma ilha SENSACIONAL, mas acho que vão levar pelo menos 1 ano pra se reerguerem…
          Oremos por todos os que ficaram por lá!

          Ah…e só uma observação: evita ao máximo o Caribe Leste entre agosto e o comecinho de novembro, justamente por ser a temporada de furacões! Eu já passei por um, sei o quão desesperador é!
          E ainda que você não pegue um, as chances de chover são enormes…
          Tenta ir depois do final de outubro, que vai aproveitar melhor!
          Espero ter te ajudado!
          Abraços e ótimas viagens!
          Ah, e nos vemos no insta! ;)