O básico de Punta del Este 1


DSC02177

A foto mais clássica de Punta: de fundo, a lendária Casapueblo!

O mais famoso e desejado destino Uruguaio é, sem dúvida, um excelente lugar para aproveitar o verão, ou alguns dias de descanso. Eu falo verão porque é nessa estação que as coisas acontecem por lá e o balneário ferve – não faltam shows, festas, eventos, além, é claro, de dias de muito calor e sol pra curtir nas praias. Já depois do Carnaval até o começo de dezembro, e especialmente nos meses de inverno, a cidade fica bem mortinha (alguns bares, restaurantes e lojas nem abrem fora da temporada, inclusive) e, a menos que você queira relaxar ao extremo e não dê a mínima pro clima de cidade-fantasma, talvez não vá achar Punta del Este um lugar assim tão legal…

O nome da cidade é uma referência exata à sua posição geográfica: “punta del este” é a extrema ponta do lado leste do Uruguai. Fica a pouco mais de 1h30 (de carro) da capital Montevidéu e achei um destino extremamente democrático, por atender às preferências de jovens, de casais, de famílias, do público da meia-idade…qualquer pessoa pode se divertir muitíssimo em Punta! O lugar todo tem um ar de glamour e sofisticação, e realmente não é à toa que é considerada por muitos como a “Miami da América do Sul” – alguns prédios e casas de lá custam alguns milhares de dólares e são de uma estrutura admirável…

punta_praias
Vista da Playa Brava

Entendendo o lugar

Apesar de os pontos de interesse não ficarem tão próximos entre si, Punta del Este é muito fácil de entender e circular. Basicamente, é dividida em dois lados: a parte esquerda, voltada para o Rio da Praia, chamada de Playa Mansa (com esse nome justamente pelo fato de que, por ser rio, não há ondas…é uma “praia” super tranquila); e a Playa Brava, muuuuuuuuito extensa, do lado direito (e como por ali o que banha é o Oceano Atlântico, já vemos ondas dignas de surf, ventos e toda aquela coisa de mar aberto). A extrema ponta entre as duas é chamada de Península.

punta_conrad
Vista do Conrad à noite, quando o lugar ferve de gente no cassino

Na Playa Mansa ficam o porto de Punta, prédios, vários hotéis, uma excelente zona gastronômica e o famoso hotel Conrad. Na Playa Brava também se encontram hotéis, o maior número de apartamentos para alugar da região, alguns restaurantes, a famosa escultura de Los Dedos e vários “postos” de praia bem badalados (tipo quiosques e beach clubs). Já o miolinho (Península) abriga o comércio local, mercados, lojas de grife, casas de câmbio, cassinos…tem status de centro da cidade.

Outra região famosa de lá e muito bacaninha é a La Barra, distante uns 12 km da Península. Tecnicamente falando, essa parte já não pertence mais a Punta del Este, mas na prática é tudo mais ou menos a mesma coisa. Que “bairro” legal! Tem toda uma atmosfera de “rústico-chique”, é cool, moderninho…cheio de lojas legais, bons restaurantes e hotéis/ pousadas divinos! Vale o passeio!

Quem está por lá também vai visitar Punta Ballena, outro balneário que não é tecnicamente Punta del Este mas acaba sendo, no fim das contas. É ali que se encontra a famosa Casapueblo, aquela construção branca de estilo greco-mediterrâneo, metade hotel, metade museu, que você vê em todas as fotos clássicas de Punta del Este.

punta_labarra
A famosa ponte “ondulada” que leva até La Barra

Circulando

Até existem táxis e ônibus em Punta, mas eles não são em grande número (não se vêem muitos circulando pela cidade, por exemplo) e nem frequentes. E isso quer dizer que se não estiver de carro, tudo vai ficar muito mais complicado! Aliás, indico seriamente o aluguel de um carro! Punta del Este é daqueles lugares onde você precisa – se quiser dispor de mais comodidade – estar motorizado! Os pontos “turísticos” são afastados entre si, embora (como eu já comentei) a cidade seja fácil para transitar.

Pra quem está de carro o estacionamento é tranquilo e não se sofre muito pra encontrar uma vaga. Não há nenhuma espécie de taxa para deixar o carro em locais públicos, mas existem funcionários credenciados (tipo “flanelinhas”, só que numa versão mais chique) que cuidam do seu carro e cobram “propinas” (gorjetas) pra isso. O maior problema pode ser apenas pra estacionar próximos às praias (sempre ficam muito cheias!), mas nada que aqui no Brasil, na temporada, não tenha igual – é um perrengue super contornável.

Algumas partes de Punta, como a região do porto e a própria Península merecem um passeio a pé. Ou de bicicleta, como os uruguaios costumam fazer. São áreas bem gostosas pra se aproveitar com calma, principalmente nos fins de tarde, quando o pôr-do-sol dá aquele espetáculo (aliás, o entardecer de lá entrou pra minha lista dos mais lindos do mundo!)!

punta_porto
Várias boas opções de entretenimento próximas ao porto. Prepare o bolso, no entanto!

Preços em Punta del Este

Só gente rica que vai a Punta? Não!

O Balneário recebe de tudo, e é possível encontrar albergues, B&Bs, hotéis de luxo, jovens viajantes, ricaços…Tem programas pra quem quer esbanjar um pouco mais, e tem atrativos pra quem planeja uma viagem de férias “padrão”, digamos assim.

Mas mesmo não sendo um destino apenas de gente rica, quem deseja conhecer Punta del Este tem que ir preparado pra levar um bons sustos na hora de pagar a conta. Alguns restaurantes, por exemplo, tem preços superiores aos de São Paulo (os mais caros do Brasil!). O litro da gasolina, quando fui, tava custando 60% a mais que aqui no Brasil. Nos mercados, quase tudo era mais caro – custei a achar uma lata de Coca (no MERCADO, importante frisar) por menos de R$ 5,50…As roupas, no geral, eram mais caras que aqui…Os passeios, também. Tudo era mais caro que, usando como parâmetro, Nordeste na alta temporada…

Então quer dizer que se gasta muito pra ir pra lá?

Não necessariamente…

Punta del Este ainda não tem os valores de uma temporada em St. Tropez, ou de duas semanas esquiando na Suíça…Também não é assim “o olho da cara”! Mas o fato é que quem pensa no Uruguai como destino (e realmente falo do país todo, não apenas de Punta) ideal pra quem quer tirar férias legais gastando pouco, como sendo uma solução barata porque “está aqui do lado”, vai se enganar arredondamente…

A boa notícia é que sempre dá pra economizar, ou gastar um pouco menos que o normal, e isso em qualquer lugar do mundo!

Só tome o cuidado de não se privar de tudo! Se for sem nenhum planejamento de gastos vai deixar de comer bem, passear e dispor de um certo luxo…E nisso, sinceramente, está boa parte da graça de Punta del Este.

punta_losdedos
A famosa escultura “Los dedos” na Playa Mansa

Quanto tempo ficar

Depois que voltei de lá percebi que, muito provavelmente, quem visita Punta num bate-volta desde Montevidéu ou apenas numa escala de cruzeiro pode não ver tanta coisa interessante, ou não entender o porquê de o lugar ter tanta fama e ser tão desejado assim…

Explico melhor: Punta del Este não é um lugar exatamente lindo…Não que seja feio, mas aqui no Brasil tem praias mais lindas, bairros mais lindos, pessoas mais lindas, cidades com mais atrativos…

Então, numa rápida visita, o tal “balneário mais badalado do Uruguai” pode deixar um pouco a desejar.

O bacana, aí sim, é o CLIMA que aquele lugar tem. Tanto que não conheço quem tenha ido passar 5 dias, 1 semana, 15 dias por lá, e não tenha voltado com vontade de repetir essa viagem numa outra oportunidade. Eu fiquei assim!! Queria mais, muito mais, de Punta…

O legal de lá é que tudo faz a gente se sentir realmente de férias, numa boa, num relax total…é bacana curtir as praias, o dia começando mais tarde (já que ninguém acorda cedo!), os fins de tarde, os restaurantes da orla, os cafés com doce de leite, o agito diurno, as noites no Conrad…o “ar” de riqueza, de balneário de quem tem dinheiro sobrando, de quem tem bom gosto, de quem sabe aproveitar a vida! Isso tudo que é legal por lá, essa atmosfera que envolve cada um de seus visitantes! E isso, infelizmente, não dá pra sentir em apenas um dia…

O que eu digo é: essa coisa de “quanto tempo devo ficar” é sempre muito relativa, mas procure dar uma chance de uns bons dias por lá! Uma passagem relâmpago, ainda que válida, não é a mais indicada. Vai por mim, garanto que não vai se arrepender!

DSC02141
Apesar de a praia não ser lá tão bonita, vale a visita! Tenha coragem só pra entrar na água, que é GELADÍSSIMA!
Fotos: As maiores são minhas, reprodução sem prévia autorização proibida, segundo a Lei de Direitos Autorais. As menores fora retiradas da internet. Não foram creditadas por não ter sido encontrada menção ao autor da foto. Se alguma dessas fotos é sua, comunique, que darei o devido crédito ou excluirei do blog.

 

 

Talvez também se interesse por:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

One thought on “O básico de Punta del Este