Por que Bogotá é tão chévere?


*”chévere” é uma gíria comumente usada na Colômbia e no Peru, principalmente, e quer dizer bacana, muito bom, legal.

Esqueça todas as más coisas que você já ouviu falar sobre Bogotá (e sobre toda a Colômbia, de certa forma). Situada a 2600 metros do nível do mar, a capital colombiana e também maior cidade do país, que hoje abriga quase 9 milhões de pessoas, vem despontando como um dos principais centros urbanos da América do Sul. E, também por isso, ela vale (e muito!) a visita.

Mas o que faz ela se equiparar a Buenos Aires, São Paulo, Santiago do Chile? E o que a torna tão diferente de todas elas?

Bom…Bogotá é uma dessas cidades, como toda boa metrópole, que tem muito a oferecer, principalmente quando se trata de cultura e entretenimento. Eu, particularmente, fiquei encantada e me surpreendi (bastante!) com o que vi por lá. Desejo voltar muito em breve, porque sei que cada vez mais Bogotá vai ter algo novo a me apresentar – a cidade tem se modernizado e crescido demais nos últimos 10 anos, e a tendência óbvia é que continue assim nos próximos 10.

E quer saber por que eu achei a cidade tão chévere, tão diferente, e por que acredito que ela merece a sua atenção numa próxima viagem? Vamos lá:

Bogotá é super segura. Tá certo que o centro da cidade é mais bagunçado (como em toda grande downtown), que tem lugar que fica mais deserto no período da noite (e, portanto, deve ser evitado), e que nunca é bom dar bandeira com objetos pessoais em nenhum lugar do mundo. Mas Bogotá ainda tem um certo ar de cidade pacata. Sem contar que há grande policiamento por todo lado. Fui recomendada por locais a não posar muito de turista no meio da rua (com máquina fotográfica e tal), mas sempre que queria uma foto, ou alguma informação, parava próxima a um policial (realmente muito fácil de achar um na cidade) e já era imediatamente acolhida e vigiada. Em momento algum eu me senti intimidada, mesmo rodando pela cidade sozinha.

O centro histórico da cidade é lindo e muito bem conservado. Como poucos que já visitei. Há casas antiquíssimas porém bem cuidadas, igrejas lindas, prédios coloniais em bom estado, vários museus e centros culturais, isso sem falar na grande variedade de boa comida pelas ruas (restaurantes, bares, cafés). Um dos highlights de Bogotá, sem dúvida.

Bogotá é organizada. A cidade lembra uma São Paulo (bem) mais arrumadinha e sem maiores contrastes. Tudo bem que até acho que alguns pontos da cidade merecem uma atenção maior, precisam de cuidado, mas de forma geral ela é bem limpa. Bastante arborizada, também. Não parece um caos de cidade.

Não é uma cidade cara. Pelo menos pra turistas, os preços em geral são bem convidativos. O transporte é barato (um passe de ônibus Transmilenio custa COP1400 em hora normal, o equivalente a menos de R$1,50), alimentação também (é possível comer nas ruas um bom prato colombiano por menos de R$ 10), e os preços nas lojas (mercados, roupas etc) são inferiores se comparados aos do Brasil.

A programação cultural da cidade é intensa. Há em Bogotá uma grande variedade de museus, teatros, cinemas, shows e concertos etc. Ah, além de muitas livrarias e feiras de livro (em 2007 a UNESCO conferiu à cidade o título de capital do livro!). Fique por dentro de tudo que está acontecendo por lá aqui.

Come-se muito bem por lá, obrigada. É possível se esbaldar com os pratos típicos colombianos (bandeja paisa, arepas, empanadas, tamal e muito pollo, é claro), mas também se encontra de tudo, como hambúrgueres, steak houses, comida mexicana, italiana, japonesa…A oferta é variadíssima.

Há uma relativamente boa infraestrutura urbana em Bogotá. Com exceção do centro histórico, as ruas são largas e bem projetadas;  A cidade inteira está organizada por ruas numeradas (de norte a sul são carreras; de leste a oeste são calles), então fica fácil pra se locomover e se localizar;  Fora os horários de pico, quando o trânsito é realmente infernal, a logística de transportes funciona bem; Há muitas ciclovias e praças/ espaços verdes por lá, entre outros.

Bogotá vem se modernizando ano a ano. E isso já é bem perceptível quando se chega na porta de entrada mais comum da cidade, o aeroporto internacional El Dorado. Bons terminais, bom estacionamento, várias lojas, muita segurança, são de dar inveja a muitos aeroportos internacionais por aí. O Brasil, mesmo, ainda não tem um como o El Dorado!

Quer um pouco de luxo e sofisticação? Em Bogotá também tem. Hoteis-boutique e de grandes redes, restaurantes gourmet, lojas de grife e ótimos centros comerciais, principalmente nas Zonas Rosa, T e no Parque de La 93. Nada que fique muito atrás das grandes metrópoles brasileiras.

Bogotá está estrategicamente bem localizada, sendo hoje um ótimo hub para outras cidades da América Central, do Norte e Caribe. O que quer dizer que mesmo se (com todas essas boas coisas) você não se animar a passar um tempo apenas na capital da Colômbia, ou achar que não vale tanto  pena, dá pra aproveitá-la no tempo de conexão a outros destinos como Aruba, Cuba, México, ou até mesmo EUA.

Fotos: Wikipedia, arquivo pessoal.

Talvez também se interesse por:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>