Um passeio à paradisíaca Cayo Bolivar 1


Resolvi fazer um post específico sobre Cayo Bolívar porque tinha tantas fotos dali (na verdade, as mais bonitas fotos de todo o álbum San Andres), que seria até desperdício deixar passar batido…

Cayo_edit1

Trata-se de um atol, distante 25 km a sudeste de San Andres, e que pertence ao arquipélago Providencia e Catalina. O passeio nos foi vendido ao preço de COP 180.000 (um pouquinho mais que R$180,00), saindo da Marina Porto Fino às 8h e regressando às 16h30, com tudo incluído (almoço e bebidas).

Antes mesmo de ir a San Andres eu já tinha ouvido falar dessa ilha, que era linda e que valia a pena, então claro que quando eu cheguei por lá foi a primeira coisa da qual procurei me informar…E, se por acaso você se interessar em visitar Cayo Bolívar, também sugiro que agende o passeio assim que chegar em San Andres, porque os barcos pra lá só saem 2x por semana (como é uma ilha deserta e existe uma preocupação em preservá-la, estão limitando o número de visitantes) e, ainda assim, se o tempo estiver muito bom (sem chuva e/ou ventos fortes, já que demora um pouco mais de 1h hora de barco rápido cada trecho do passeio…).

Cayo_edit2

Basicamente, é isso que falei: um barco (extremamente) rápido que faz o trajeto…A aventura já começa ali, porque o tal do speed boat tava mais pra montanha-russa que pra barco, todo mundo chegou na ilha ENSOPADO e o resultado é que fiquei 3 meses e meio com dor no cóccix (pelo impacto que às vezes dava quando o barco batia nas ondas! Era MUITO forte mesmo!)…Quem pergunta se enjoa, eu até acho que não (e sou bem sensível a essas coisas)…o pior mesmo é a velocidade do brinquedinho…MAS, como são coisas que a gente não faz muitas vezes na vida, é um lugar que é bacana conhecer, não sei quando voltarei, se é que voltarei…vale o perrengue!

A ilha é TOTALMENTE deserta, no maior estilo “seriado Lost”, “Náufrago”, ou qualquer outra coisa super isolada do tipo. O ideal, então, é levar o máximo que conseguir levar (boné/chapéu, protetor solar, óculos, toalha, roupa extra, máquina fotográfica, livro, revista, bola ou qualquer outra coisa bacana pra distrair etc.)na mochila, já que não existe NADA por lá (nenhuma barraca alugando nada, nem cadeiras de praia, ninguém vendendo nada…só você, seu grupo, o mar e a natureza!)…

Cayo_edit3

Mas se não tem ABSOLUTAMENTE NADA na ilha, qual a graça dela???

Exatamente esta! Cayo Bolivar não é habitada, recebe um número bem limitado de visitantes, então o mar tem uma cor mais bonita, a areia é mais branca, o verde das árvores é mais verde…Sem contar que é SENSACIONAL pra snorkel – a água é mais clara e há muitos corais e peixes na região (não dá pra mergulhar com cilindro, ok? Não tem gente alugando equipamento por lá, nem mesmo em San Andres, e acho que é proibido, ainda que você tenha um próprio…)…

Cayo_edit4

Caminhe na ilha, relaxe, nade com peixinhos, mergulhe naquela água divina, cate conchinhas pra ouvir o barulho do mar, tire uma soneca debaixo de uma árvore, leia um livro, bata fotos lindas…enfim, aproveite para desligar completamente do mundo!

E, por favor: estando lá, não se esqueça de agradecer a Deus pelos vários paraísos que Ele colocou no mundo…

Cayo_edit5

Fotos: todas minhas. Reprodução sem previa autorização terminantemente proibida, de acordo com a Lei de Direitos Autorais.

Talvez também se interesse por:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

One thought on “Um passeio à paradisíaca Cayo Bolivar